Uropatias Obstrutivas

As malformações do trato urinário fetal correspondem a aproximadamente um terço do total das alterações diagnosticáveis durante o pré – natal. Dentre elas, as uropatias obstrutivas são as mais freqüentes.

A maioria das anormalidades do trato urinário são diagnosticadas durante o exame ultrassonográfico detalhado de segundo trimestre de gestação. No entanto, com a realização rotineira da ultrassonografia morfológica de primeiro trimestre, entre 11 e 14 semanas, o diagnóstico dessas malformações tem se tornado mais precoce e acurado.

Uma vez que a dilatação do sistema coletor tenha sido detectada, a avaliação subseqüente deve incluir três questões principais: a origem da dilatação, a coexistência de anomalias associadas e, finalmente, o prognóstico da malformação. (Callen, 2009)

As obstruções podem estar localizadas na junção ureteropélvica, junção vesicoureteral e junção vesicouretral. Os achados ultrassonográficos pré-natais dependerão do nível e gravidade da obstrução.
O risco global de anomalia cromossômica tem variado de 2% a 33%. Em geral, quanto mais baixa a obstrução maior o risco de cromossomopatia (Isfer,1996).

Contate-nos!

Atendimento online indisponível no momento. Envie sua mensagem e retornaremos o mais breve possível.

Olá! Como posso ajudar?

Clique para enviar

Para mais informações

Seu nome (obrigatório)
Seu telefone (obrigatório)
Seu e-mail (obrigatório)
Seu interesse
Comentários
×

Para mais informações

Seu nome (obrigatório)
Seu e-mail (obrigatório)
Sua mensagem
×