Avaliação Do Compartimento Placentário: Artérias E Veia Umbilicais

INTRODUÇÃO

A ultrassonografia como método propedêutico revolucionou a prática obstétrica possibilitando acesso a informções até então desconhecidas. Apesar dos diversos meios propedêuticos para diagnosticar o sofrimento fetal, a avaliação de sua vitalidade continua sendo um dos grandes desafios da Obstetrícia Moderna (SAITO et al, 1996). O estudo da circulação feto-placentário com a metodologia do Doppler foi iniciada por Fitzgerrald e Drumm (1977), os quais fizeram o primeiro relato sobre o uso da “ onda contínua” pela técnica do Doppler nas artérias umbilicais. Gil et al (1978) utilizaram Doppler pulsado para medir de forma quantitiva o fluxo da artéria umbilical. Numerosas investigações consolidaram o exame ao demonstrar a existência de uma associação clara entre os seus valores anormais e os resultados perinatais adversos. Desde então o Doppler tem sido utilizado durante a gestação tanto para avaliação de patologias maternas como fetais e placentárias ( DIVON, 1996).

[contact-form-7 404 "Not Found"] ×
[contact-form-7 404 "Not Found"] ×